Sintomas da doença de Alzheimer

Os primeiros sintomas da doença de Alzheimer são manifestados por uma multiplicação de distúrbios de memória. No entanto, nem todo esquecimento é uma prerrogativa desta patologia neurodegenerativa: frequentemente, os idosos sofrem de perda de memória apenas como efeito da idade. Então, como reconhecer os primeiros sinais reais?

Quando aparecem os sintomas da doença de Alzheimer?

Atualmente incurável, a degeneração cerebral associada à doença de Alzheimer progride mais frequentemente para a demência e perda de autonomia. A evolução desta patologia é muito lenta e os primeiros sintomas da doença de Alzheimer são, geralmente, por volta dos 70 anos de idade. No entanto, em alguns casos mais raros, a doença de Alzheimer pode ocorrer a partir dos 40 anos ou ainda mais cedo.

Muitas vezes, a intervenção médica é tardia, somente quando o quotidiano do idoso já está fortemente perturbado pelos sintomas da doença de Alzheimer e a família constata que ele necessita de ajuda no dia a dia. No entanto, actualmente um diagnóstico precoce é essencial para conter a evolução da doença e viver melhor, o mais tempo possível.
A multiplicação e coexistência de diferentes sinais cognitivos e comportamentais deve preocupar a família e amigos próximos. Mesmo que a pessoa em causa não reclame, podem ser sintomas da doença de Alzheimer.
O conhecimento desses sinais é importante para a detecção precoce da doença e o cuidado precoce do idoso.

Quais são os sintomas cognitivos da doença de Alzheimer?

Os sintomas da doença de Alzheimer podem ser cognitivos, isto é, afectar as faculdades intelectuais e mentais. Consequência da destruição progressiva e irreversível de neurônios.

  • perda de memória: distúrbios de memória repetidos, são o sintoma mais relevante da doença de Alzheimer. Enquanto a memória de longo prazo (memórias de infância …) é preservada, a memória de curto prazo (factos recentes) é rapidamente afectada. O paciente esquece compromissos, nomes de parentes, não termina o que faz e procura incessantemente objetos.
  • dificuldades em realizar tarefas de rotina: o paciente tem dificuldade em realizar as actividades correntes como cozinhar, escrever, mastigar … Este sintoma da doença de Alzheimer causa uma perda gradual de autonomia.
  • problemas de expressão: o paciente “busca as suas palavras”. Não consegue falar claramente, formular frases correctas … Por outro lado, outros pacientes podem-se repetir muito. A ortografia e a escrita tornar-se-ão cada vez menos compreensíveis. O funcionamento intelectual, a lógica e raciocínio são perturbados.

Há também uma série de sintomas físicos associados à doença de Alzheimer (declínio da motricidade fina, dificuldade em falar, incontinência …)

Quais são os sintomas comportamentais da doença de Alzheimer?

A pessoa com Alzheimer também tem sintomas emocionais e comportamentais.

Alterações de humor e distúrbios emocionais

Sem razão, a pessoa com Alzheimer não é mais a mesma: fecha-se, isola-se e torna-se cada vez menos activa. As mudanças de humor podem aparecer, assim como as obsessões doentias e desconfianças exageradas em relação aos que a rodeiam.

Sinais associados a este sintoma:

  • apatia (perda de motivação)
  • irritabilidade (birras)
  • euforia (alegria extraviada)
  • depressão (desânimo, depreciação)

Distúrbios comportamentais

As principais manifestações dos sintomas comportamentais da doença de Alzheimer são:

  • deambulação: o paciente caminha sem um objectivo preciso, ao ponto de ocorrer o risco de fuga
  • distúrbios do sono: o paciente sofre de insônias, levanta-se durante a noite e dorme durante o dia.
  • alucinações: ele conversa com pessoas imaginárias ou vê animais na sala. No entanto, este sintoma está mais associado à demência de Corpos de Lewy.
  • desinibição: ele pode gritar na rua ou até despir-se em público.
  • agressão: o paciente recusa a ajuda que lhe é oferecida. Ele opõe-se pela palavra e gestos violentos, a recusa em comer ou fazer a higiene e ir para a cama.

Quais são os primeiros sintomas com que se deve alertar?

Os diferentes sintomas não se manifestam todos no mesmo estágio da doença de Alzheimer. Alguns, como a desinibição e as alucinações manifestar-se-ão somente após uma evolução de vários anos, num estágio mais avançado.

Os primeiros sintomas são, frequentemente, os mais difíceis de distinguir dos simples efeitos do envelhecimento e é importante aprender a reconhecer sinais de alerta, sem se alarmar.