Computador ou Tablet: o que escolher para um idoso

Computador ou Tablet: o que escolher para um idoso?

O computador está presente, em praticamente, todas os lares. Para os séniores a utilização de um computador e da internet pode contribuir para o aumento da qualidade de vida. Para além disso, também funciona como ferramenta contra o isolamento, entre outros benefícios. Considere os prós e os contras de cada um, antes de adquirir um equipamento, quer seja para si ou para oferecer a um familiar.

Como pode um idoso começar no mundo da informática?

É difícil, imaginar um mundo sem computadores, no entanto, esta tecnologia ainda não se impôs às gerações anteriores às dos seus criadores.

Os idosos podem, no entanto, tirar proveito dos computadores, nomeadamente, para comunicar com os familiares, para procedimentos administrativos como a entrega do IRS, para compras ou mesmo jogos. Actualmente, tudo passa pelo computador.

Para um idoso pouco familiarizado com a informática, a questão do melhor equipamento para usufruir das vantagens da internet tem a sua importância.

Existem duas alternativas para que ele possa começar a navegar na internet, que por sua vez se podem complementar: o computador e o tablet.

Antes de avançar com o investimento, não hesite em compar os prós e os contras de ambos os equipamentos.

Computador de secretária ou Desktop – ideal para um idoso?

O desktop é a escolha tradicional de pessoas de todas as idades. Todos utilizam quase sem reticências o desktop e os portáteis, presentes um pouco por todo o lado, nas escolas, em escritórios, etc. No entanto, para os idosos, estas duas formas de computador não oferecem, necessariamente, o mesmo conforto.

Computador de secretária ou desktop – um computador personalizável às necessidades do idoso

O desktop é um computador tradicional e composto por três elementos:

  • A unidade central
  • O écran
  • O teclado

Para um sénior, a utilização destes componentes nem sempre é intuitiva. A utilização do rato pode apresentar dificuldades para uma pessoa com falta de motricidade fina, sobretudo no duplo-clique. Mesmo o teclado não é assim tão fácil de utilizar por todas as pessoas: a combinação de teclas com « Ctrl + Alt + Del », pode-se revelar um desafio.

No entanto, o desktop tem como vantagem o facto de ser personalizável. Já existem teclados com teclas maiores para pessoas com falta de visão ou mesmo ratos ergonómicos que respondem a diferentes necessidades. Recorrendo a alguém com alguns conhecimentos de informática ou a um técnico, também será possível mudar o software e a apresentação no ecrã.

Outra vantagem do computador de secretária são os cursos que são disponibilizados quer nas universidades seniores quer nas juntas de freguesia. E claro, o sénior pode sempre solicitar ajuda a um vizinho ou familiar.

O Computador portátil ou Laptop – menos pesado do que o desktop

O portátil ou laptop está cada vez mais presente nas residências. Tem a vantagem de ser facilmente transportável e de poder ser utilizado pelo idoso em qualquer espaço.

É um “tudo em um”! Apresenta a vantagem de não se ter de escolher um teclado, um rato, a unidade central e todas as suas características. No entanto, o facto de ser mais pequeno e logo menos ergonómico pode apresentar-se como uma desvantagem, nomeadamente para um sénior que tenha problemas de visão ou de motricidade.

O computador portátil é mais frágil do que o computador de secretária, que movimentamos menos frequentemente. É, seguramente, menos pesado e pode ser transportado para qualquer assoalhada da casa, no entanto, é maior a probabilidade de quedas ao ser transportado por uma pessoa que já tenha algumas dificuldades em deslocar-se de mãos vazias.

São várias as empresas que tomaram consciência das dificuldades dos idosos no manuseamento dos computadores tradicionais, e por sua vez têm arranjado propostas pré-configuradas para responderem a estas dificuldades. No entanto, apresentam custos mais elevados.

O Tablet – será uma solução adaptada para os usuários mais velhos?

Ainda mais pequenos que os portáteis, os tablets são bastante apelativos pois o seu ecrã táctil é, por norma, intuitivo e fácil de aprender a usar. Os tablets permitem aos séniores executar várias actividades quotidianas, como ver notícias, ler emails ou comunicar através do skipe, simplesmente tocando sobre o ícone que se encontra no ecrã.

Por outro lado, o ecrã táctil pode ser um inconveniente, pois, dependendo do tamanho do mesmo, os ícones podem ser muito pequenos ou estarem muito próximos. Uma má circulação sanguínea nas extremidades (nas mãos, mais concretamente nos dedos) pode tornar o toque mais delicado para determinados idosos. A utilização de uma caneta pode ser uma solução para os mais habilidosos.

Escrever sobre um teclado táctil também pode oferecer alguns obstáculos, mas existem soluções, nomeadamente aplicações, que permitem ultrapassá-los.

Em regra geral, num tablet, o sénior conseguirá realizar várias tarefas percorrendo um caminho menor do que num computador. Graças aos ícones, o acesso, por exemplo, ao email será mais rápido. Mais uma vez, também existem tablets adaptados aos séniores.

Antes da tomada de decisão, será interessante para o idoso experimentar os vários aparelhos acompanhado de alguém próximo.