Como prevenir a carência de vitamina B12 nos idosos?

É de conhecimento geral que a alimentação e as vitaminas são importantes para um envelhecimento saudável. Daí que encorajemos os nossos familiares idosos a ingerirem refeições equilibradas e, se necessário, tomarem suplementos multivitamínicos regulares. Mas mesmo os idosos que seguem estas precauções podem desenvolver uma deficiência grave de vitamina B12.
Aprenda como evitar, detectar e tratar um problema que geralmente passa despercebido.

Qual é o risco de deficiência de vitamina B12 nos idosos?

Entre 10% e 24% dos idosos têm deficiência de vitamina B12, que tendencialmente, aumenta com a idade. Um estudo canadiano de 2016, menciona deficiência de vitamina B12 em mais de 40% dos idosos institucionalizados.

Apesar de ser recorrente, a deficiência de vitamina B12 é, somente, frequentemente diagnosticada após causar sérios problemas. Daí que o estudo canadiano tenha recomendado um rastreamento sistemático aquando do internamento de um idoso numa casa de repouso.

É possível proteger os seus familiares das consequências nocivas da deficiência de vitamina B12. Aprenda a reconhecer os principais factores de risco e sintomas. O tratamento da deficiência de vitamina B12 em pessoas idosas é eficaz, desde que seja detectada antes que ocorram deficiências irreversíveis.

Quais são os perigos da deficiência de vitamina B12?

A vitamina B12 (também chamada de cobalamina) é necessária para a produção de glóbulos vermelhos (hemácias) e o funcionamento das células nervosas. A deficiência de vitamina B12 pode, portanto, levar a patologias e distúrbios relacionados com estes sistemas.

Os principais distúrbios que podem afectar os idosos incluem:

  • Anemia: é definida por uma redução de hemoglobina no sangue. Os glóbulos vermelhos transportam oxigénio no sangue e a anemia resulta em fadiga e falta de ar. Afecta mais de 20% dos idosos com mais de 85 anos
  • Neuropatia: traduz-se pela disfunção de um ou mais nervos periféricos. Condição do sistema nervoso que causa uma variedade de sintomas, incluindo “formigueiro”, dormência, ardor, desequilíbrio e dificuldade na marcha
  • Comprometimento cognitivo: uma grave deficiência de vitamina B12 pode provocar uma disfunção das células nervosas, o que pode causar problemas de memória e até mesmo demência, incluindo doença de Alzheimer

Porquê que a deficiência de vitamina B12 é comum entre os idosos?

A carne e produtos lácteos são as principais fontes naturais de vitamina B12 para os seres humanos. Também é encontrado em vários suplementos dietéticos e suplementos vitamínicos. Produtos como o leite, ovos, queijo contêm apenas quantidades médias de vitamina B12; e, por sua vez, as frutas, vegetais, nozes e sementes não contêm esta vitamina.

A dose diária mínima recomendada de vitamina B12 é de 3 microgramas (μg) para um adulto. Uma dieta típica europeia contém cerca de 5 a 7 μg de vitamina B12 por dia.

Uma vez consumida através da alimentação, a vitamina B12 é convertida por ácidos e enzimas no estômago e no intestino delgado e depois armazenada no fígado. Com a idade, a capacidade de absorção dos intestinos de vitamina B12 pode diminuir, devido a condições subjacentes ou doenças.

Os factores de risco mais comuns para a deficiência de vitamina B12 em idosos são:

  • Baixos níveis de ácidos estomacais devido ao enfraquecimento da parede do estômago ou certos medicamentos
  • Medicamentos que interferem com a absorção de vitamina B12, nomeadamente a metformina (usada no tratamento de diabetes)
  • Alcoolismo, que irrita o estômago
  • Cirurgias com remoção parcial ou total do estômago ou do intestino delgado
  • Qualquer patologia causando má absorção de vitamina B12, incluindo a doença de Crohn

A deficiência de vitamina B12 nem sempre é diagnosticada nos idosos. Porquê?

A deficiência de vitamina B12 passa muitas vezes despercebida pelos e nos idosos, porque os sintomas são os mesmos de outras patologias comuns em idades avançadas:

  • fadiga
  • anemia
  • neuropatia
  • perda de memória
  • dificuldades na marcha …

Para além disso, a deficiência de vitamina B12 desenvolve-se muito lentamente, pois o corpo pode recorrer às suas reservas. Enquanto a deficiência de vitamina é moderada, os sintomas passam despercebidos ou são atribuídos a outros problemas crónicos comuns entre os idosos.

Como tratar uma deficiência de vitamina B12 nos idosos?

Se os exames de sangue confirmarem a deficiência de vitamina B12, o médico prescreverá suplementos orais de vitamina B12 para aumentar as reservas do seu familiar. Análises adicionais podem ser necessárias para verificar a causa exacta dessa deficiência.

Em caso de deficiência grave da vitamina, podem ser necessárias injeções intramusculares da mesma. Este método anula os problemas de absorção no estômago ou no intestino, que possam existir. Mesmo que o idoso prefira um tratamento oral, se ele sofrer de problemas de memória ou confusão, as injeções são muitas vezes uma solução mais eficaz.

Uma possível overdose de vitamina B12 não é um problema, como acontece com algumas vitaminas tóxicas em altas doses. Não precisa de se preocupar com este tratamento, que provavelmente será reduzido quando o nível de vitamina B12 aumentar.