Casamento diminui risco de desenvolver demência!

Estudo do Reino Unido afirma que solteiros têm 42% mais chances de ter a doença.

Casais de todo o mundo receberam uma boa notícia nesta semana. De acordo com pesquisadores da University College London, no Reino Unido, o casamento pode reduzir o risco de desenvolver demência. Os cientistas analisaram dados de mais de 800.000 pessoas na Europa, América do Norte e do Sul e na Ásia.

O estudo, publicado no Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry, concluiu que solteiros apresentam 42% mais chances de ter a doença em relação aos casados. No caso dos viúvos, o risco cai para 20%.

Pessoas casadas tendem a ter estilos de vida mais saudáveis ​​e estão mais engajadas socialmente, o que pode explicar porque elas são menos propensas a desenvolver demência – disse o principal autor do estudo, o psiquiatra Andrew Sommerlad, em comunicado.

A pesquisa também leva em conta fatores como idade. Pessoas com menos de 90 anos têm um risco apenas de 24% de desenvolver a doença se comparadas às que já ultrapassaram essa faixa etária.

Outro dado importante é que o risco também diminuiu para os viúvos quando considerado o grau de educação. Quanto mais estudam ao longo da vida, menos vulneráveis à doença são.

Fonte: www.alzheimersnewstoday.com