As 5 doenças oculares mais comuns nos idosos

Após os 60 anos, vários distúrbios de visão podem aparecer e prejudicar a qualidade de vida. A detecção precoce permitirá que o utente receba o tratamento adequado e preserve o seu conforto visual. Descubra as cinco principais doenças oculares mais comuns nos idosos e aprenda como evitá-las.

Reconhecer as diferentes doenças oculares nos idosos

A prevalência de problemas de visão aumenta, efectivamente, com a idade. A catarata, por exemplo, afeta mais frequentemente os idosos. Além disso, patologias menos graves, como a conjuntivite ou os olhos secos, também se multiplicam nos idosos. E ainda, para complicar, no inverno, os olhos tendem a secar devido a certos tipos de aquecimento (especialmente elétricos).

Os problemas de visão nos idosos podem levar a outras complicações

  • risco aumentado de queda
  • mobilidade reduzida
  • perda de autonomia
  • isolamento social
  • impossibilidade de desfrutar de actividades como leitura e palavras cruzadas
  • ansiedade e depressão, consequências dos problemas supracitados

Como saber a diferença entre conjuntivite e um problema de visão real nos idosos?

Familiarize-se com as cinco doenças oculares mais comuns nos idosos

1. Degeneração macular relacionada à idade (DMRI)

A DMRI é considerada considerada uma das principais causas de perda de visão em pessoas com idade superior a 60 anos. Esta doença ocular afeta a retina e a visão central. As imagens passam a estar desfocadas, distorcidas ou escuras. É comum quer nos homens como nas mulheres.

Os principais sintomas:
perda progressiva da acuidade visual
deformação de objectos e formas
visão de cor prejudicada
aparecimento de uma zona escura ou vazia no campo de visão central (escotoma)

2. Blefarite ou Conjuntivite

Este distúrbio de visão é caracterizado por inflamação ou infecção da pálpebra, também designado por conjuntivite. Embora desconfortável, geralmente não danifica a visão.

Os principais sintomas:
lacrimejo
pálpebras irritadas (inchaço e vermelhidão)
comichão
sensação de ardor
descamação em torno das pestanas
maior sensibilidade à luz

3. Catarata

A catarata é uma doença ocular causada pela opacificação do cristalino. É, frequentemente, resultado do envelhecimento mas também pode ser consequência de algumas patologias, como a diabetes.

Os principais sintomas:
visão turva
dificuldade crescente em ver à noite
aumento da sensibilidade ao brilho

4. Glaucoma

Considerado a segunda principal causa de cegueira em pessoas idosas. O glaucoma é, uma doença oftalmológica onde se assiste a uma progressiva subida da tensão ocular levando a diminuição da visão. Esta doença ocular destrói progressivamente o nervo óptico, levando à cegueira, na ausência de tratamento adequado. A sua prevalência aumenta com a idade, principalmente após os 40 anos.

Numa fase inicial, o glaucoma não apresenta nenhum sinal distintivo. O nervo óptico vai sendo afetado e sofrendo lesões graves e irreversíveis, daí a importância da detecção precoce.

5. Problemas de visão

Algumas doenças também podem causar distúrbios oculares nos idosos, como por exemplo a retinopatia diabética. Que se traduz por uma complicação vascular da diabetes. Como o próprio nome indica danifica os vasos sanguíneos da retina. Pode provocar perda de visão e cegueira.

A artrite e pressão alta também são factores de risco para problemas de visão nos idosos. Por isso, é importante consultar o médico com regularidade.

Conclusão: prevenir é melhor do que remediar! Para preservar a sua visão e do seu familiar idoso, não hesite em fazer visitas regulares ao seu médico de clínica geral e oftalmologista.